Home / Sem categoria / Relatório de utilização da ferramenta VRS-575

Relatório de utilização da ferramenta VRS-575

A/C de Gilberto

ASSUNTO: Relatório de utilização da ferramenta VRS-575 (nº01)

Neste primeiro momento informo que o VRS-575 é uma ferramenta fundamental em um laboratório de assistência técnica em notebooks, microcomputadores, monitores de LCD, e outros. A referida ferramenta é muito poderosa quando se tem como base uma placa análoga a ser reparada, ou quando se tem as Curvas VI armazenas em arquivos. Mesmo não possuindo uma placa para comparação, bem como curvas em arquivo, o técnico poderá visualizar o comportamento da tensão x corrente aplicada naquele ponto através da curva exibida pelo VRS-575.

No que se refere à manutenção de notebooks, vou relatar um defeito localizado com o auxilio de VRS-575, em um notebook de marca Lenovo, modelo G450.

DEFEITO: Liga, porém não apresenta vídeo. (sintoma típico de defeito de chipset BGA)

ANALISE DO DEFEITO: Embora tenha um sintoma típico de ressolda de chipset bga, identifiquei durante os testes que não se tratava do referido sintoma. Passei então a memorização das curvas dos principais componentes, que em particular já suspeitava dos mesmos.

Neste caso iniciei o procedimento pelo chip U46, que se trata do multi i/o KB926QF, foi quando constatei alterações nas curvas dos pinos 12, 13, 14. Conforme pode ser visto nas figuras 1 e 2.

Onde, sem o clock (pino 12) o multi i/o não funciona, e consequentemente o pino 14 não se comunica com o chipset sul (bga) Intel 82801, causando a perda do vídeo. Portanto, a solução foi à substituição do chip KB926QF.

Estou lhe enviando as curvas obtidas neste reparo, ainda continuarei neste mesmo projeto salvando mais curvas.

Hortolândia, 03 de outubro de 2012.

José Antonio Ruivo
Tecnólogo

Veja Mais

LANÇAMENTO DO KIT VRS-PC PARA REPARO DE MOTHERBOARDS DE PC

O VRS-PC  é um kit  de conectores  que permite ao VRS-575, localizador de defeitos da …

3 comentários

  1. edwilson rogerio

    eu tenho uma placa eletronica de uma injetora antiga eu consigo indentificar o defeito da placa com vrs 565 ou vrs 575 obrigado

    • Fabiano Banhi - VeRSis Tecnologia

      O princípio de funcionamento dos Localizadores de Defeitos é a comparação de curvas características. Para isto, é necessário que se tenha acesso à uma placa idêntica a que se deseja reparar, funcionando (placa boa). Isto é requerido somente uma vez, já que é possível armazenar as informações de curvas de uma placa boa em arquivo.

      Em algumas situações, é possível atuar de maneira um pouco diferente. Por exemplo: algumas placas possuem vários canais iguais, com circuitos idênticos. Neste caso, seria possível comparar o canal com defeito com outro canal funcionando.

      Para mais informações, você pode nos contactar através de nossos outros canais de comunicação:
      Telefone: (019) 3296-5461
      E-mail: versis@versis.com.br
      Ou através de nosso site, clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *